O meu principal campo científico é a ecologia evolutiva centrada na evolução da diversidade fenotípica. Combino ferramentas analíticas quantitativas, observações de campo e abordagens experimentais para investigar os mecanismos proximais e evolutivos que conduzem a diversificação fenotípica a diferentes escalas temporais e espaciais. Uso répteis e anfíbios como organismos modelo e combino ferramentas como a morfometria geométrica, a estatística multivariada e os métodos comparativos filogenéticos para fornecer uma melhor compreensão das ligações entre morfologia, ecologia e seleção, e para decifrar o significado evolutivo da diversidade ao nível micro- e macro-evolutivo. Além da investigação empírica, estou interessada em estudos teóricos e no desenvolvimento de métodos e ferramentas que ajudam a quantificar e a estudar a diversidade fenotípica.

 

Partilha